destaque2

Lançamentos da Semana! 04/12 – 10/12

Essa talvez não tenha sido a semana mais agitada em termos de lançamentos, mas tivemos coisa boa hein! E não dá 129pra começar falando de nenhum outro, além do que gerou anos de hype!


The Last Guardian (PS4)

Os dois personagens de The Last Guardian, um dos lançamentos desta semana

Pois é gente, 9 anos, 9 longos anos… The Last Guardian já tinha virado um meme. O novo Duke Nukem Forever, um jogo que entrava e saia de desenvolvimento, e para a maioria, já nem veria mais a luz do dia. A nova obra de Fumito Ueda seria só um amontoado de trailers e screenshots para listas de “jogos que não deveriam ter sido cancelados”.

Mas depois de toda essa espera, eis que o game finalmente tornou-se uma realidade! Capaz de corresponder a todo hype que foi criado? Provavelmente não, mas ainda assim, é uma obra digna de figurar ao lado de Ico e Shadow of the Colossus.

Você controla um garoto sem nome, que foge de uma prisão misteriosa junto com Trico, um animal gigante. Esse é o pontapé para os dois partirem em uma jornada que é contada mais através de gameplay, do que cutscenes ou exposição, como em Ico e SotC. É a dependência entre o garoto e Trico que move a narrativa em frente, e também os puzzles que devem ser resolvidos. As vezes o animal vai te ajudar a alcançar um local de difícil acesso, em outras, é o garoto que precisa achar uma passagem, ou mesmo comida para Trico.

Apesar de ser uma animal fantasioso, porém, algumas situações fazem com que Trico lembre um gato (do pior jeito possível). Você não consegue controlá-lo, e dá apenas alguns comandos a ele, que nem você tem muita certeza do que significam. É por isso que nem sempre ele irá obedecer você, e apesar de fazer sentido, afinal ele é um animal selvagem, isso gera momentos frustrantes.

O garoto parado em uma ponte, e Trico, de frente para ele.
Puzzles de plataforma fazem parte dos desafios (Divulgação/Sony)

Todo esse tempo de desenvolvimento também não impediu que o game apresentasse alguns problemas técnicos. Os cenários são impressionantes, grandes e belos, mas as vezes as quedas nos framerate são pesadas, deixando o game lento demais. Ainda assim, como eu disse, The Last Guardian garante seu lugar de honra junto a seus antecessores, principalmente por também trazer uma aventura incrivelmente emocional!


Dead Rising 4

Frank West, protagonista de um dos lançamentos da semana: Dead Rising 4

E passemos do silêncio contemplativo e das paisagens solitárias de The Last Guardian, para a carnificina de zumbis, e o retorno do jornalista preferido da galera! Dead Rising 4 marca o retorno de Frank West para a cidade de Willamete para investigar outra conspiração. Afinal, por que os zumbis voltaram após a reconstrução da cidade?

Apesar do retorno de Frank, nem todas as mecânicas do game original estão presentes. Desta vez você tem o tempo que quiser para explorar a cidade, afinal não está mais preso a um shopping, e há muito o que se ver em Willamete. Imagino que a maioria das pessoas vá gostar disso.

Em termos de jogabilidade, a Capcom não reinventou a roda, o combate continua o mesmo, o que pode ser muito bom, ou muito ruim, dependendo do seu relacionamento com a série. Mas existem adições bacanas, como o exoesqueleto que Frank pode usar, e as “Combo Weapons” que tem efeitos bastante bizarros.

A mudança mais estranha fica a cargo do multiplayer cooperativo, que prende novamente os dois jogadores no Shopping Center, sem ter a liberdade para explorar uma cidade inteira. Ainda assim, fãs da matança sanguinária e do humor da franquia vão encontrar mais uma boa adição para a série!

dssf1dz

Deixe uma resposta