Lançamentos da Semana 09-15 de outubro

Lançamentos da Semana! 09/10 – 15/10

Bom galera, mais uma sexta-feira chegou, e com ela, nosso resumo semanal dos lançamentos, que está cheio de peso pesados!

Gears of War 4 (Xbox One, PC)

Os novos protagonistas do lançamento Gears of War 4
Gears of War 4 (Divulgação/The Coalition)

Pra começar, temos o retorno ao planeta Sera, 25 anos depois do fim da guerra contra os Locusts. Gears of War 4 é o primeiro título da franquia a não ser desenvolvido pela Epic Games. Desta vez, a responsabilidade ficou a cargo da produtora The Coalition.

Desta vez nós acompanhamos os passos de J.D. Fenix, filho do herói Marcus Fenix, e seu time, enfrentando uma nova ameaça. Essa narrativa começa bem lenta, e apesar de seu ritmo aumentar conforme você avança, ela nunca dá a sensação de urgência que houve nos games anteriores. Há perigo nos novos inimigos, mas não do tipo que pode varrer a humanidade de todo o planeta.

Claro que o mais importante na série Gears sempre foi a ação, e ela continua firme e forte aqui. E a adição de novas armas ajudam a variar as coisas. A Dropshot, por exemplo, lança uma mina aérea que segue em linha reta enquanto você segurar o gatilho, e assim que ela sobrevoar um inimigo, basta soltar o botão para que o explosivo mergulhe rapidamente no crânio desavisado do seu adversário. Pode levar uns tiros pra você se acostumar, mas é impressionante.

O multiplayer também ganhou novidades bem-vindas, além do arsenal ampliado. O destaque é o modo Horda, que agora possui classes que sobem de nível, batalhas com bosses a cada 10 waves, e um novo item, o  Fabricator. Esta espécie de estação móvel permite que você compre metralhadoras montadas, munição e outros tipos de itens que te ajudam a sobreviver, e adicionam ainda mais estratégia as fases.

A Swarm são seus novos inimigos no lançamento Gears of War 4.
Combate em Gears of War 4 (Divulgação/The Coalition)

Já o PVP traz 3 novos modos. No Dodgeball, cada inimigo que você mata no time adversário, revive um aliado seu, criando uma espécie de cabo de guerra, onde mesmo um 5 vs 1 pode rapidamente voltar a ser um equilibrado 3 vs 3. Já o Arms Race tem uma pegada mais familiar, com os dois times começando com Boomshots, e a cada três mortes, suas armas sofrem um downgrade. E por fim, há também o Escalation, uma variação do King of the Hill, onde você deve capturar 3 pontos do mapa.


WWE 2K17 (PC, PS4, Xbox One)

Brock Lesnar um dos lutadores do lançamento WWE 2K17
Brock Lesnar um dos lutadores do lançamento WWE 2K17 (Divulgação/2K)

Como falei, temos pesos pesados nesta semana. Mas aqui, no sentido mais literal mesmo. WWE 2K17 não desvia muito do que foi feito no ano passado, mas tem pelo menos uma alteração que vai incomodar a maioria dos jogadores que se divertia no modo carreira do game anterior.

As promos, que aconteciam em entrevistas, com opções de diálogos e tudo mais, foram eliminadas nesta edição. No lugar delas, há apenas descrições em texto, onde você ainda pode escolher o que fazer, mas que com certeza não tem o mesmo impacto, nem espetáculo de antes. Em troca, temos algumas melhorias, com mais opções diferentes ao longo da carreira do seu lutador. E agora, seu desempenho no tutorial altera onde você inicia as lutas.

Dois lutadores de WWE 2K17
Dois lutadores de WWE 2K17 (Divulgação/2K)

A jogabilidade teve pequenos ajustes, mas nada de muito notável, especialmente se você não costuma acompanhar a série de perto, e todo ano. São pequenos detalhes para tornar as coisas mais fluídas. E o número de lutadores também aumentou, se formos contar os disponíveis via DLC, o total é de 150, comparado com os 120 de WWE 2K16.


Manual Samuel (PC, PS4, Xbox One)

Samuel sendo atropelado por um caminhão
Samuel sendo atropelado por um caminhão (Divulgação/Perfectly Paranormal)

Ok, este talvez não seja um dos títulos mais conhecidos da nossa lista, mas merece atenção. Manual Samuel é um jogo de aventura 2D, com uma série de minigames para resolver, uma premissa totalmente maluca, e um conceito de gameplay que talvez lembre algumas pessoas de Octodad.

Você controla Samuel, um cara rico que tem um encontro prematuro com a morte após ser atropelado por um caminhão. O Ceifador, que por algum motivo é um skatista, decide fazer um acordo com o protagonista. Samuel poderá voltar a ter sua vida, desde que ele sobreviva por 24 horas realizando todas as suas funções corporais manualmente. E lá vai você fazer todas as suas tarefas diárias, enquanto ainda precisa se lembrar de piscar, respirar, controlar uma perna por vez, manter sua coluna vertebral ereta, e outras coisas.

Os minigames ajudam a dar mais variedade para as atividades, ao invés de apenas fazer você controlar os membros do personagem, como acontecia em Octodad. E caso você esteja com dificuldades para encarar tudo sozinho, pode jogar no modo cooperativo local com um amigo. Não há garantias de que as coisas se tornem mais fáceis, mas elas provavelmente serão mais divertidas.

Um dos grandes destaques do game é o senso de humor, e isso se dá não só graças ao seu roteiro, mas também ao trabalho de dublagem. Uma pena que não há opções para o português, o que pode limitar um pouco o público nacional do jogo.

Samuel e a Morte dentro de um carro. (Lançamentos)
Samuel e a Morte dentro de um carro. (Divulgação/Perfectly Paranormal)

Deixe uma resposta