Logo de Mother Russia Bleeds

Review: Mother Russia Bleeds – Violência pixelada

Sanguinário, violento e frenético. Essas são as primeiras impressões que a maioria das pessoas terá sobre Mother Russia Bleeds, e elas não estão erradas, mas este Beat’em Up também consegue trazer um sistema de combate variado e divertido.

A jornada começa após 4 amigos de uma comunidade cigana na Rússia serem sequestrados e drogados por muito tempo com uma droga nova chamada Nekro. É claro que vocês conseguem fugir, e se envolvem em uma história envolvendo revolução, governo e conspirações, mas onde o que importa de verdade, é a pancadaria.

Dois dos heróis de Mother Russia Bleeds enfrentam zumbis
Zumbis! Afinal, por que não? (Le Cartel)

As coisas seguem o fluxo normal de um game nesse tipo, ande para frente, e bata em tudo que aparecer pela frente. Porém, Mother Russia Bleeds faz um ótimo trabalho mantendo as coisas interessantes.

Apesar do clichê de inimigos repetidos com cores diferentes, os capangas tem algumas diferença no comportamento, com alguns mais agressivos, e outros preferindo atacar à distância. Além disso as fases não se alongam demais, e a mudança entre cada uma delas não se dá apenas no visual, existem elementos diferentes em alguns cenários, como uma fase entre 2 trilhos de trem. Eles passam na tela de tempos em tempos, e você tem que tomar cuidado para não ser atropelado, além de poder usá-los a seu favor.

Os chefes no final de cada fase também ajudam a variar as coisas. Em um, você está em um tiroteio, equipado com pistolas enquanto ainda deve evitar tiros de atiradores de elite, já em outra, seus golpes servem só para atrasar o inimigo e ele só toma dano ao ser atingido por um veículo equipado com serras elétricas.

Os controles também colaboram bastante para que as fases não se tornem repetitivas. Mesmo que todos os quatro personagens tenham movimentos semelhantes, a quantidade de combos e outros malabarismos que podem ser feitas com os inimigos é bem grande. Imagine algo do tipo socar um capanga no ar, pular, agarrá-lo e cair no chão já socando a cara do coitado.

Adicione a isso um grande número de armas como tasers, pistolas, facas que matam com um golpe só e postes de eletricidade (!?), e você provavelmente irá se divertir de várias maneiras diferentes pelas fases.

Tela com os 4 personagens de Mother Russia Bleeds
Só mais um dia normal em Mother Russia Bleeds (Le Cartel)

A droga Nekro não tem um papel apenas na história. Ao apertar um botão seu personagem pode injetá-la para recuperar energia, ou para ganhar um boost de força, tornando seus golpes ainda mais fortes, e possibilitando a execução de um fatality violento. Mas não ache que dá pra abusar disso o tempo todo, você pode carregar só 3 doses de Nekro por vez, e a única forma de reabastecer, é coletando de certos inimigos que começam a convulsionar após serem derrotados. Não é exatamente uma tarefa fácil, e pode se tornar especialmente frustrante caso você esteja jogando sozinho. Seu personagem fica totalmente vulnerável durante esta animação, e a inteligência artificial se torna um pouco mais agressiva para se aproveitar disso.

Normalmente as fases curtas permitem que os checkpoints sejam próximos, e morrer não incomode tanto, mas vez ou outra isso não acontece, e você acaba voltando uma boa parte de uma fase, o que soa um pouco injusto.

O visual em Pixel Art ajuda bastante com o feeling de jogo retrô, mas com detalhes caprichados no background, e nos personagems, que ganham cortes, arranhões e outros ferimentos quando estão perto da morte. Mas o destaque mesmo fica para o áudio, cada golpe que você acerta é ainda mais satisfatório, graças aos sons dos impactos violentos. Só quebrar uma cadeira na cabeça de um inimigo é interessante, mas fazer isso e ter a sensação de que algo no crânio dele de despedaçou é muito mais forte. E a cereja no bolo é a trilha sonora, que lembra muito outro game lançado pela Devolver, Hotline Miami.

 

Dois heróis de Mother Russia Bleeds enfrentam um grupo de inimigos que incluem porcos
Até porcos podem dificultar a sua vida (Le Cartel)

Eu sempre vou pregar pela volta dos jogos com o “couch coop”, o multiplayer local, pra você jogar com os amigos. Mas é quase um pecado ignorar também o multiplayer online, uma pisada na bola, já que nem todo mundo consegue reunir os amigos em casa, mas se diverte jogando na internet. Ainda assim, Mother Russia Bleeds vale ser conferido e é garantia de diversão simples e violenta! O game inclusive está localizado em Português, e conta com versões para PS4 e PC.

 

Deixe uma resposta