Cartucho de Game Boy com o label danificado e Spider-Man 2 escrito com caneta.

Como restaurar cartuchos com o label danificado?

Fala galera retro gamer! Continuando com as nossas dicas de manutenção/conservação de vídeo games antigos, falaremos hoje de um aspecto pouco levado em consideração pelos gamers, mas extremamente importante para o colecionismo em geral: a estética. Aprendemos em nossos tutoriais anteriores que a conservação dos cartuchos de jogos é extremamente importante para que eles continuem funcionando por muitos anos. Entretanto, a ação do tempo, o mau armazenamento e o uso constante podem danificar a parte mais frágil deles: o label. O que seria isso?

O label (palavra em inglês para rótulo) é aquela etiqueta ilustrada onde vão todas as informações referentes ao jogo, como nome, desenvolvedora, publicadora, sistema, etc. Embora não afete em nada o funcionamento, depreciam o valor do cartucho caso não estejam devidamente conservadas. Por serem feitas majoritariamente de papel (com um fino revestimento plástico), podem rasgar devido o mau uso, ou mesmo sofrer desgaste com o tempo, chegando ao ponto de impossibilitar a identificação do game. Nessa hora meu amigo, só a velha caneta salva.

Cartucho de Game Boy com o label danificado e Spider-Man 2 escrito com caneta.
Isso definitivamente não é o ideal. (Fotografia: Carlos Leme)

Talvez você não esteja interessado no (breve) trabalho de restauro da antiga aparência de sua fita, afinal de contas o game funcionando é o que realmente importa. Mas para algumas pessoas zelosas ou entusiastas, nada como reservar um lugar de destaque em sua prateleira de games para aquele lindo cartucho de Super Mario Bros. 3, aparentemente novo em folha. Para esses, a tecnologia mais barata e acessível hoje em dia ajuda muito. Mesmo não sendo uma substituição original, a etiqueta substituta, se for de boa qualidade e confeccionada com os materiais certos, chegará muito próximo disso. Uma dica de antemão: só a substitua caso esteja visivelmente danificada, faltando pedaços ou impossibilitando a identificação do game. Alguns colecionadores ainda torcem o nariz para esse tipo de restauro por perder o caráter de originalidade, então fica a seu critério fazer ou não.

O primeiro passo para o restauro da label do cartucho é: obviamente, conseguir uma etiqueta nova. Para isso temos duas opções. Incorporando nossos dotes artísticos e de designer gráfico, podemos confeccionar nós mesmos a etiqueta ou, abrir a carteira e comprar uma já pronta. A primeira opção é mais trabalhosa que a segunda, porém mais divertida (para aqueles com tempo livre e alguns materiais específicos à mão), contudo ambas gastam recursos e dinheiro. Existem inúmeros sites na internet onde é possível baixar cópias em boa resolução das labels, até mesmo o Google Imagens serve a esse fim. Basta então imprimi-las em uma folha de papel adesivo, preferencialmente com brilho, recortar as bordas com um estilete e pronto! Simples não é mesmo? Na verdade, não é bem assim. O ponto chave aqui está na impressão. Embora existam técnicas trabalhosas que tornam a velha “jato de tinta” satisfatória para este fim (como aplicar papel contact, por exemplo), a qualidade de suas impressões nunca chegará ao nível de uma boa impressora a laser, e sabemos que nem todos possuem uma em casa. Às vezes, temos que imprimir várias cópias para somente uma ficar boa o bastante, e isso gasta recursos, dinheiro e paciência, tornando a experiência frustrante. Sinta-se livre para tentar.

Label de Super Mario World, do SNES
Existem sites com banco de dados de imagens como essa acima. (Fotografia: Carlos Leme)

O que você recomenda então, ó grande mestre dos games retrô? A segunda opção acima: não seja pão-duro e compre uma! É relativamente fácil encontrar pessoas que fabricam e vendem essas etiquetas para reposição em sites de comércio eletrônico, como o Mercado Livre por exemplo. Com preços acessíveis (não chegando a cinco reais cada), possuem uma ótima qualidade de impressão, papel e coloração. E o melhor, já vem cortado a laser, só destacar e colar! Eu mesmo fiz o teste e adquiri algumas, como demonstro na imagem abaixo.

Etiquetas de Super Mario 64 e Perfect Dark, ao lado de etiquetas traseiras dos cartuchos de Nintendo 64
Repare no brilho e no recorte característico feito a laser, nível de gráfica! (Fotografia: Carlos Leme)

Como prezo pela praticidade, darei continuidade ao tutorial seguindo a segunda opção. O método escolhido para adquirir as etiquetas é escolha sua. O mais importante é tê-las em mãos para partirmos ao próximo passo, definitivamente o mais chato. Retirar a etiqueta danificada (ou os restos dela) realmente dá um trabalho considerável. Novamente aqui, dispomos de várias técnicas, mas seguirei com a que eu acredito ser a mais “fácil” delas: água morna. Em um recipiente, aqueça um pouco de água. Não é necessário esquentá-la ao ponto de fervura, se ela estiver muito quente, pode danificar o case plástico do cartucho. Com a água morna do lado, desmonte a fita para retirar a placa de circuito e quaisquer outras partes que não sejam o case plástico. (No nosso primeiro texto, falei como desmontar fitas da Nintendo da forma segura). Então, pegue a parte onde está a etiqueta a ser trocada e deixe-a “de molho” no recipiente com água morna por aproximadamente 10 minutos.

Cartucho de Super Mario 64 desmontado, com a parte da frente mergulhada em água.
Tome cuidado com a temperatura da água para não danificar o cartucho. (Fotografia: Carlos Leme)

Aqui não tem muito segredo, e mesmo a água morna não faz milagres, ela apenas facilita o trabalho de remoção da label danificada. Use algo fino (uma tampa de caneta ou uma chave de fenda) para ir removendo com cuidado a etiqueta já amolecida depois do repouso na água. Não se preocupe com pequenas marcas ou arranhões, eles serão encobertos com a etiqueta nova e não atrapalharão em nada.

Tirando o label antigo do cartucho com uma chave de fenda.
Algumas etiquetas soltam mais facilmente que outras, portanto vá com calma. (Fotografia: Carlos Leme)

Mesmo depois desse processo, ainda costuma ficar um pouco de cola e alguns resíduos. Umedeça uma flanela com álcool (cuidado com o excesso!) e esfregue bem na região para removê-los e deixar a superfície bem limpa.

Passando um pano no excesso de cola de um cartucho de N64 sem etiqueta
Deixe a superfície aonde irá o adesivo o mais limpo possível. (Fotografia: Carlos Leme)

Com tudo limpo e seco, podemos aplicar o adesivo. Esse passo requer certo nível de concentração, afinal, não queremos a label colada torta no cartucho. O segredo é soltar somente um pedaço do adesivo do papel base, nunca inteiramente. Posicione-o primeiro em um dos lados ou em baixo da área destinada à etiqueta, acertando a posição correta. A partir daí, vá removendo o papel base e colando gradativamente, tomando cuidado para não formar bolhas de ar. Fazendo assim, será possível remover a etiqueta caso perceba que não está ficando na posição correta, e recomeçar.

Parte traseira do adesivo sendo retirada, e etiqueta sendo colada no cartucho de Super Mario 64
Concentração nessa hora é essencial. (Fotografia: Carlos Leme)

Repita o processo para a parte traseira do cartucho se necessário. Após aplicar as novas labels, monte o cartucho novamente e está pronto. Sua fita estará com a aparência de nova como antes! Segue abaixo um “antes e depois” para comparação do resultado.

O cartucho original, com as labels gastas e danificadas...
O cartucho original, com as labels gastas e danificadas… (Fotografia: Carlos Leme)
E o cartucho com as etiquetas restauradas, já pode voltar para a prateleira!
E o cartucho com as etiquetas restauradas, já pode voltar para a prateleira! (Fotografia: Carlos Leme)

É isso aí galera, espero que tenham gostado e aguardem mais novidades, dicas e tutoriais. Até a próxima!

 

Deixe uma resposta